O piano das minhas fantasias inconscientes

Written by adv on 18 de junho de 2007 – 22:52 -

Ultimamente um sonho meu de infância vem sendo despertado entre os inúmeros que ficam na fantasia do inconsciente. Quero tocar piano. Mas eu não quero simplesmente tocar piano, quero ir além. Quero dar vida a minha vida através das notas musicais.

Terminando a faculdade, um dos “entraves” psíquicos mais árduo da minha vida, vou ter uma libido extraordinária correndo pelo corpo. Pois bem, começando aos 25 anos sabendo apenas que dó-ré-mi-fá-sol-lá-si fazem parte do mundo musical, imagino que lá pelos 40 ou 45 anos, com muito empenho e criatividade, acho que não vou ser tão mal.

Preciso agora de um educador musical, isso acho a parte mais difícil, pois a maioria deve ser professores – penso como Rubem Alves, educador está em falta. Faço aqui um paralelo com o ato de escrever. Para escrever é necessário desconsiderar a gramática, pois esta acorrenta as idéias e torna os pensamentos pálidos. O “gramático” quando escreve faz um esforço imenso para conseguir colocar no papel um parágrafo, pois sofre de “verborragia”. Acho que na música não é diferente, deve haver toda uma “gramática” musical, porém, acho que um bom músico depois de conhecê-la, deve esquecê-la para colorir as notas musicais.

Bom, o ponto positivo disso tudo é que um piano com cauda – não sei por quê a cauda, mas é lindo e é o que quero – não é tão caro como eu pensava, o da foto por exemplo, são 25 pilas =)


Posted in Infância Perdida, Vida Loka | 6 Comments »

Coleção Disquinho

Written by adv on 21 de maio de 2007 – 14:52 -

Vocês lembram daquela “Coleção Disquinho” com estórias infantis e contos de fadas? – Tá bom, eu lembro e ouvia repetidas vezes: Branca de neve e os 7 anões; Alice no país das maravilhas; Pinóquio; Chapéuzinho vermelho; Cinderela; Os 3 porquinhos; A gata borralheira; Rapunzel; João e Maria; Cantigas de roda; A moura torta (que eu morria de medo)…

Alguém lembrou dessa triste época feliz e colocou vários disquinhos em mp3 lá no 4shared >>


Posted in Infância Perdida | No Comments »

Trote sem culpa

Written by adv on 1 de maio de 2007 – 23:41 -

trote.jpg Toda criança ou adolescente adora passar trote, estou certo? – Claro que estou errado, não são todos, mas eu diria que a maioria um dia já passou e levou trote telefônico. Era um dos meus passatempos prediletos, principalmente quando o telefone não era o da minha casa. Tudo bem que tive alguns problemas com isso quando descobriam, rolava broncas, cintadas e uma vez deu até polícia. Naquele tempo era raro alguém ter bina, telefone mesmo já era difícil, mas os que tinham eram justamente aquelas pessoas bem esteriotipadas que com certeza iriam ligar para polícia fazendo um escândalo porque um pobre garotinho ousou infortuná-los por telefone.

O tempo vai passando e essas brincadeiras também, mas isso não significa que elas vão sumir, ficaram lá no inconsciente, no sentido mais sagrado do conceito freudiano. Pois bem, melhor ainda é quando ligam para você por engano. Nesse feriado acordei por volta das 11:30h com o telefone tocando, não atendi, sendo assim a pessoa iria desistir e não iria tocar mais certo? – errado.

- Alô?
- Alô, queria falar com o Daniel.
- Acho que você se enganou, não tem nenhum Daniel aqui.
- Ahhh, quem fala?
- Adriel e você?
- Rafaela, desculpa foi engano tá!
- Mas já vai desligar? Nós nem falamos.
-(risos) como assim?
- Poxa, você me acorda em pleno feriado, eu saio da cama de cueca só pra vir atender o telefone e você já vai desligar assim, sem mais nem menos?
- (risos) claro, eu não te conheço né!
- Ahhh, isso não importa, no telefone a imaginação flui fácil?
- Como assim imaginação? (risos)
– Ahhh, tipo, sua voz, é tão suave, eu fico imaginando que vc deve ser linda pra ter essa voz, e você, imagina o quê?
-(risos) pela voz? Se for você deve ser bandido (risos), mas vc é maluco!
- (risos) acha, acabei de acordá.
- Então volta a dormi tá, tchau!
- Ahhh, se eu voltá a dormi depois de ouvir sua voz sabe o que vai rolar?
- Não!
- Imagina querida, imaginação…
- (risos) cara vc é doido mesmo, eu nem te conheço!
- Tá bom, eu sou um chato sozinho em casa pensando na Cinderela, e vc?
- (risos) pq Cinderela?
– Ahhh esquece, virou bruxa.
- (risos) vc é legal mas tenho que desligar.
- Legal? Eu tenho prazo de expiração, mas nem sabia que pelo telefone ele se expirava mais rápido (risos).
- (risos) Eu tenho namorado!
– Ixi, e o que tem? Eu não importo.
- (risos) meu vc é maluco!
– Aposto que sou mais legal que seu namorado feio
- (risos) como vc sabe se ele é feio?
– Pq se fosse o Brad Pitt vc já teria desligado o telefone faz tempo.
- (risos) ahhh vc é comédia, mas sério, tchau.
– Ahhhh, vai assim, sem nem me dizer como vc é, nem marcar um encontro, como assim?
- (risos) Como assim? Como assim digo eu (risos). Se eu dizer como eu sou vc deixa eu ir embora sem que eu precise desligar o telefone?
– Olha, sem você desligar o telefone vai ser difícil, mas de qualquer forma eu prometo.
- (risos) Ai meu deus, ahhh vc entendeu, eu quis dizer não desligar o telefone na sua cara. – Sou loira, olhos claros e…ahhh sei lá (risos), eu não sei dizer como eu sou.
– Tá bom, vamos simplificar, vc é gostosa?
- (risos) aff, vc é como todos os homens, só sabe classificar uma mulher em gostosa ou não!
- Claro que não, se eu gostasse de vc eu não me importaria se vc fosse gostosa ou não.
- (risos) o que alguém precisa ter pra vc gostar?
– Gostar? Sei lá, é complicado, só Freud explica tudo isso, mas sendo estrábica acho que é um bom começo.
- (risos) quem é Freud? O que é estrábica?
- Vixi querida, esquece, coisa de psicólogo, estrábica é vesga.
- Vesga? (risos) meu vc é muito comédia, mas agora é sério, tchau, bjo.
- Ah nem, já disse que sou chato, muito chato, chatíssimo.
- Ai, diz tchau pra mim vai.
– Não! Sou anti-social tb.
- É nada vc é legal, mas é sério, tchau, vou desligar tá!
– Blz, seja feliz, um dia a gente se encontra por ai e se eu não gostar de você a gente começa esse papo tudo de novo tá!
- (risos) e se gostar?
– Vixi, ai fudeu, eu vou enlouquecer e vc vai me odiar.
- (risos) maluco mesmo, quem sabe né, tchau, bjo.
– bye!

Moral do trote: nenhuma! :D
Quando ligam para sua casa por engano com voz melódica é trote sem culpa. Se fosse uma voz grave, cansada e trêmula, com certeza não teria log de telefone.


Posted in Coisa De Vagal, Humor, Infância Perdida | 9 Comments »

Keropi

Written by adv on 31 de março de 2007 – 13:35 -

Não estou compulsivo com sapos, apenas desenhei um Keropi vesgo, ahhh, que olhar hipnotizante :PPPPP. Acho que chega de sapos nesse blog, humpf :/


Posted in Coisa De Vagal, Imagens/Fotos, Infância Perdida | 7 Comments »

Alison, o FDP

Written by adv on 22 de fevereiro de 2007 – 7:22 -

Alguém se lembra desse pentelho? hauahauahauahau, ele me irritava, pentelhinho gay que se intrometia nos desenhos do Jordy :-)


Posted in Infância Perdida, YouTube | 4 Comments »




© LogDeMSN. Alguns direitos reservados. Licença Creative Commons SA
Este site é rentabilizado pelo programa Google AdSense. Leia a nossa política de privacidade para aceitar a navegação